Peregrinar neste blogue

2006-01-03

1º Recorte da Bea - Inovação e Gestão

Oi blogosfera,
A partir de hoje venho aqui fazer companhia ao Dilbert e restantes amigos.
Vou tentar ser assídua a Postar mas não prometo nada. Vai depender também do vosso incentivo e interesse. O Dilbert e o Ano Novo deram-me a motivação de arranque :)
A minha ideia é Postar um conjunto de recortes de artigos de gestão que era o que pensava fazer nos Recortes da Bea. De qualquer modo não vou falar de Scott Adams que é o autor predilecto do Litos e que "martela" sistemáticamente nos gestores. Muito pelo contrário, vou colocar aqui excertos de Jornais, Revistas, etc, de autores de artigos de opinião sobre Gestão. Quase todos os excertos serão de Peter F. Drucker, recentemente falecido, e por quem eu tenho uma grande admiração.
Espero que vejam alguma utilidade nos meus Posts e gostaria de debater convosco (nos comentários) sugestões de acções e utilidades práticas.
Obrigada,
Beatriz

***********************************
Para este 1º recorte seleccionei o primeiro de um conjunto de artigos a ponderar na gestão de empresas que se pretendam notabilizar e vencer pela inovação. Este artigo é o introdutório, será seguido de um conjunto de outros que detalharão as estratégias aqui referidas:
"Normalmente, existem mais boas ideias do que aquelas que podem ser exploradas, até nas organizações com menos imaginação. O verdadeiro problema é a chocante elevada taxa de mortalidade de novos produtos ou serviços saudáveis. Como a taxa de mortalidade infantil do passado, a taxa de mortalidade de novos produtos e serviços é totalmente descabida. Pode ser rápidamente reduzida e sem despender muito capital. Grande parte dessa tendência resulta simplesmente da ignorância das estratégias empresariais. A estratégia empresarial correcta tem muito mais hipóteses de ser bem sucedida. Existem quatro estratégias empresariais com o intuito de alcançar a liderança de mercado: ser «o primeiro a bater, com toda a força»; «atacar onde os outros menos esperam»; descobrir e ocupar um «nicho ecológico» especializado; e alterar as características económicas de um produto, de um mercado ou de uma indústria. Estas quatro estratégias não são mutuamente exclusivas. Um empresário muitas vezes conjuga duas, por vezes até três elementos numa única estratégia. Mesmo assim, cada uma destas quatro estratégias tem os seus pré-requisitos. Cada uma adequa-se a determinados tipos de inovação e não se encaixa em outros. Por último, cada uma tem as suas próprias limitações e os seus próprios riscos."
Peter F. Drucker - Inovação e Gestão -
Entrepreneurial Strategies (Programa Online Corpedia)

6 comentários:

Isabel-F. disse...

Oi Beatriz...

Bem vinda ao clã do Dilbert...

parabéns pelo teu 1º post. gostei muito.

Bjks

Clitie disse...

Mai uma razão para as minhas visitas.
;-)

Bjks

TMara disse...

deixa ver..., neste mmt estoua pé a trabalhar há 13h43...O artº é, de mmt, areia demais pra minha caminheta. Noutra altura. ...
Bjs de luz e paz :)

Dilbert disse...

BOOAAA!!!!
Então ora viva "Arqui-amiga" (não sei se isto existe mas como julgo haver qualquer coisa como "Arqui-inimigo"... espero não estar a meter poça na pata... ops... a pata na poça, queria eu dizer, eheheh).
Isto agora vai animar... tu a defender a perspectiva de Peter Drucker e eu a ripostar com Scott Adams, eheheh (faço aqui uma ressalva que admiro qualquer um dos dois e peço desde já desculpa ao Scott Adams pela minha deficiente defesa... o que vale é que ele não vai ler nada disto LOLOL... e sempre que eu puder respondo com "Tirinhas" do Dilbert eheheh).
Bem... vou aguardar pelo detalhe das 4 estratégias para começar a ripostar :)
Benvinda miguinha do coração.
Milhões de beijokas

Cristina disse...

Olá Dilbert,
Ano Novo...Vida Nova...lá diz o ditado !!!
No começo deste novo Ano,
resolvi dar ao "meu mundo",o meu nome .
A partir de hoje ,podes-me encontrar em :

http://omundodacris.blogspot.com

Desde já peço desculpas, pelo incómodo que te possa causar.
Beijinhuss

Nilson Barcelli disse...

Beatriz
Vai lá cima e ensina a Raquel a trabalhar. Dá-lhe duro...
Beijinhos