Peregrinar neste blogue

2005-09-22

Imaginem que ela diz: "Nunca mais conseguirei confiar em ti, miserável!!"
















Pois é, ser apanhado numa relação de infidelidade é o pior passo que um homem pode dar. Dizem que a partir desse momento só resta rastejar aos pés dela. Mas será assim???
O mais provável é ela não atender os telefonemas. Por isso, o melhor mesmo é falar para o atendedor de chamadas, ao invés pode-se sempre telefonar para a bombástica loira do 7º esquerdo.

Por mim, acho que o melhor mesmo é eliminar as duas da nossa vida.. e já agora não me parece que seja correcto encarar isso como uma necessidade ou como uma restrição à nossa liberdade.

Afinal, nada é eterno e ninguém aguenta conviver com a mesma mulher para sempre, com a agravante que ela ganhou inúmeros quilos desde que nos conheceu.

Gosto de pensar que existem sete para cada um de nós!!

9 comentários:

Mocho Falante disse...

Pois...estou a ver, uma espécie de "a vida é para ser vivida sem corrente"

Estou a ver...

Lá teremos que ir para o Oriente rsrsrs

Dilbert disse...

Oi RIP,
Prometi que o próximo Post teu ia "discutir" mas não me apetece... fica para o próximo...
Afinal essa das 7 para cada um é mesmo a sério ?
Bem... deixa-me cá procurar as 6 restantes... eheheh
Em relação aos quilos que elas ganham... bem... sempre vamos ganhando mais mulher... LOL
Um abraço

requiescatinpacem disse...

Enfim!!... é verdade que se fica com mais mulher, só que mais não é sinónimo de .... Tu sabes!!

Pois é temos mesmo que ir para Terras do Imperador...

Um Abraço

sldance disse...

E quando é ele que apanha a mulher numa relação de infidelidade? O que é que acontece? apesar de serem 7 mulheres para 1 homem, elas ainda conseguem manter a diversidade...

Sabes, é que os homens também engordam... e perdem outras qualidades ao longo dos anos...

Abelhinha disse...

Um professor meu, solteirão semi-convicto dizia que só casaria no dia em que encontrasse uma mulher com a qual se imaginasse com 70 anos e a ter assunto, ao invés de ficar a ver novelas o dia inteiro!

Sou da opinião que só não olhamos para o lado enquanto a pessoa que está conosco, dentro de nós, nos preencher todos os vazios e buraquinhos do nosso Ser.

O Eterno é enquanto durarem esses momentos de satisfação, emocional, intelectual, e claro, enquanto as expectativas sexuais estiverem todas satisfeitas. Quando o eterno se acaba, nem nenhum homem aguenta continuar a conviver com aquela mulher, nem aquela mulher com aquele homem, independetemente do número de quilos ganhos.

Maria disse...

Viver eternamente com a mesma mulher, deve ser tedioso, porque a mulher ao fim de um ano já não pode com o homem que têm em casa e torna-se chata e rabujenta, por nãp puder varrer o homem

Icaro disse...

Eu acho que na hora do "sim, aceito" ninguem imagina realmente como é viver com aquela pessoa em regime de total fidelidade para o resto da vida. Porque projectar a vida num futuro tao longinquo nesses termos faria muita gente seguramente recuar. Geralmente o "sim, aceito" é fruto de uma paixão intensa e de um grande amor (quando tem amor á mistura ainda vá lá...quando é so paixão é mais "perigoso") entre 2 pessoas. Esse amor existe baseado nas caracteristicas que elas têm no momento da decisão. Mas na vida tudo muda. E as pessoas também. Portanto, o que hoje une 2 pessoas pode amanhã não estar lá para as unir.
Porque as pessoas evoluem...e as relações também.
Mas isso não faz com que o "sim aceito" (seja qual for a forma que tomar) seja menos sincero...Apenas se baseia em pressupostos que podem deixar de se verificar.
Basicamente a infidelidade (e uma amizade profunda pode ser mais "infiel" que uma noite bem passada) é na maioria dos casos o fruto de um desiquilibrio na relação...como que uma brecha que se abre deixando espaço para a entrada de uma 3ª pessoa. Estar na duvida entre rastejar por perdão ou ligar á fulana do 7º andar é optar por esquecer o episodio sem o resolver. E se essa for de facto a escolha, o melhor é mesmo apontar já o telf.da ruiva do 2º andar e da morena que toma café ao nosso lado todos os dias. Mais tarde ou mais cedo vão ser precisos.

Icaro
PS - Há uma outra classe de "infieis" que são os que desde sempre atiram a tudo o que mexe e pensam com a braguilha. Mas para esses uma companheira/esposa não é mais que uma criada que dá filhos.

requiescatinpacem disse...

Gostei do comentário do Icaro!!

Não concordo com ele, mas apesar disso de nota um conhecimento que está para além do comum mortal.

Um Abraço

Icaro disse...

Caro Requiescatinpacem (este nome é dificil hein?)...aceito a tua discordância e acima de tudo agradeço que a tenhas transmitido com respeito (o que nem sempre se vê)...mas deixa-me que te diga que eu sou um comum mortal...se aqui se fala que o casamento para a vida pode ser entediante, imagina ser imortal e viver eternamente. Lol.