Peregrinar neste blogue

2006-01-29

Estes Jantares Bloggers melhoram com o tempo :)

Olá a todos :)
Sabiam que neste jantar de bloggers estiveram cerca de 40 bloggers ?
Foi um espectáculo, está a melhorar em cada ocorrência... agora até já vamos passar a ter actividades programadas pós jantares... hoje vimos uma primeira amostra :)
Infelizmente não pude ficar até ao fim :S... tive de saír por volta das 24h (sim, como a cinderela)... e sabem que mais... acabei por ficar completamente afónico ainda antes de ir para o jantar :S... r****s, só a mim... tanta gente com quem queria falar, tanta gente que já conheço na net mas que conheci hoje pela primeira vez... era o pessoal a falar e eu... a escrever LOL (não, não era a fazer a acta, estava a tentar comunicar)...
Bem, já bebi uns 2 Chás de Limão com Mel (para quem não sabe eu detesto mel)... vou tentar ficar de molho o resto do fim de semana... pode ser que 2ª feira possa voltar às minhas reuniões... mas, se não puder... eheheh... que xatice, não é ?
Divirtam-se muito e inté já... apesar da garganta confesso que me diverti imenso mesmo...
NOTA: se aparecer aí nas actas do encontro que eu monopolizei as conversas, não acreditem :)

2006-01-28

Festas, Calculadoras e Rouquidão

Olá a todos :)
Este é um fim de semana sem a minha meia leca :( mas, como tristezas não pagam dívidas, já aprendi a conciliar com almoçaradas, jantaradas e copos (moderados, claro). Mas hoje a febre de 6ª feira à noite já acabou... está mesmo frio lá fora... e andar nas docas a entrar e sair... quente, frio, frio, quente... acho que já me fez das suas :S... tenho a garganta que parece ter lixa :S... estou a ver que amanhã apareço no Jantar de Bloguers com papel e caneta na mão à cautela... não vá a garganta falhar :S
Mas não estou aqui para falar de mim, eheheh... espero não meter uma gaffe desta vez... acontece que hoje temos uma miguinha bloguista que já pode começar a usar um determinado tipo de calculadoras para maiores de 18 anos LOL... fui ao cantinho dela e não é que reparei que alguém se lembrou disso antes :S... paciência miguinha... vais ter por ficar por uma beijoka de parabéns muito sentida e pelos meus desejos de um dia, um ano, uma vida cheia de coisas boas para ti... é verdade, e em relação à nossa private joke... muitos pings para ti :) tu mereces... e quanto a vocês malta, sabem quem é ? Uma pista... no seu blog particular tem um Merlin a saltar de um lado para o outro do ecran, LOL... e a calculadora ? bem, deixo aqui a imagem mas para a experimentarem toca a dar um saltinho ao blog da miguinha... ela deixa experimentar, tem som e é bem divertida :) Só pode é ser usada por maiores de 18 anos... vá lá, se não têem, toca a ver o canal disney, eheheh... divirtam-se muito... mesmo rouco eu vou divertir-me ao máximo no jantar de bloggers... para os que vão, inté lá... para os outros, inté já...

2006-01-21

E as festas continuam em grande :))

ENTÃO NÃO É QUE ME ENGANEI :S
MEUS CAROS, NÃO SEI COMO FIZ ISTO MAS COMETI UM ERRO, A NOSSA AMIGA SOLCAD NÃO FEZ ANOS NO DIA 21 JANEIRO... A TODOS VOCÊS E A ELA AS MINHAS DESCULPAS... JÁ AGORA VOU REUTILIZAR ESTE POST NA DATA CORRECTA...
Olá a todos :)
Pois é pessoal, duas festas em dois dias seguidos, eheheh... isto é o que a malta gosta :)
E hoje que é ? Nem mais nem menos do que uma divertidíssima miguinha com quem já rimos a bem rir com os hilariantes Posts com que ela nos deliciou aqui no confessionário :D
Parabéns miguinha, desejo-te um dia muito feliz junto de toda essa malta que te é muito querida. Beijokinhas ultra-festivas

2006-01-20

Hoje é dia de festa :)

Olá a todos :)
É verdade sim senhor... hoje é dia de festa... e QUEM é que... ? - pergutam vocês... - eheheh, é uma miguinha que diz sempre o que tem de ser dito, ou não fosse ela jornalista.
Quem é que ainda não DELIROU com os Posts desta miguita ?
Há um grande PEDAÇO DELA aqui na blogosfera.
É uma miguinha mascarada mas que, quem tenha estado com atenção, já teve oportunidade de lhe ver a cara laroca :)... onde ? Não digo, eheheh... vão ter de descobrir por vós :)... foi a receber um prémio (é a única pista que dou)...
Beijokinhas miguinha, os meus desejos de um óptimo dia de aniversário junto dos que te são queridos... diverte-te muito :)

2006-01-19


Pergunta para queijo:
Sabem usar os extintores que estão
espalhados pela empresa onde trabalham?


É que não estão pendurados nas paredes
apenas para a empresa cumprir as normas...


2006-01-18

Vejam só isto...!!!! Stella Awards

Difícil de acreditar, mas... é a justiça à americana.
O Stella Awards é um prémio conferido anualmente aos casos mais bizarros de processos judiciais nos Estados Unidos. O prémio tem este nome em homenagem a Stella Liebeck, que derrubou café quente no colo e processou, com sucesso, o McDonald's, recebendo quase 3 milhões de dólares de indemnização. Desde então, o Stella Awards existe como uma instituição independente, publicando - e "premiando"- os casos de maior abuso do já folclórico sistema judicial norte-americano.
Este ano, os vencedores foram:
5º. lugar (empatado): Kathleen Robertson, de Austin, Texas, recebeu 780.000,00 US$ de indemnização de uma loja de móveis, por ter quebrado o tornozelo ao tropeçar numa criancinha que corria solta pela loja. A criança descontrolada em questão era o próprio filho da sra. Robertson.
5º. lugar (empatado): Terrence Dickinson, de Bristol, Pennsylvania, estava saindo pela garagem de uma casa que tinha acabado de roubar. Ele não conseguiu abrir a porta da garagem, porque a automação estava com defeito. Não conseguiu entrar de volta na casa porque a porta já se tinha fechado por dentro. A família estava de férias e o sr. Dickinson ficou trancado na garagem por oito dias, comendo comida de cão. Ele processou o proprietário da casa, alegando que a situação lhe causou profunda angústia mental. Recebeu 500.000,00 US$.
Resumindo, passemos para o 1º prémio que é digno de se ler:
1o. lugar: O grande vencedor do ano foi o sr. Merv Grazinski, de Oklahoma City, Oklahoma. O sr. Grazinski tinha acabado de comprar um Crysler Motorhome Winnebago automático e regressava sozinho de um jogo de futebol. Na estrada, ele activou o control cruiser do carro para 100 km/h, abandonou o banco do motorista e foi para a traseira do veículo preparar um café. Como era de esperar, o veículo saiu da estrada, bateu e capotou. O sr. Grazinski processou a Crysler por não explicar no manual que o control cruiser não permitia que o motorista abandonasse o volante. O júri concedeu a indemnização de 1.750.000,00 US$, mais um novo Motorhome Winnebago. A construtora mudou todos os manuais de proprietário a partir deste processo, para o caso de algum outro retardado mental comprar os seus carros.
E esta, hein...???

2006-01-16

Eu também...



Sem computador e reduzidos à insignificância de se estar desligado do mundo, tenta-se um zapping pela TV e lá está a campanha presidencial em estilo "comentadores da bola" enfarpelados com gravatas menos berrantes.

Fartos, decidimos fazer uma visita a ex-colegas e descobrimos - mas porque raio agarrei eu naquilo!? - o nosso nome a assinar um trabalho que já não respeita o design inicial e que em que já não se toca há MUITO tempo.

A - Devemos dar asas à indignação?
B - Contamos até dez e respiramos fundo antes de dizer umas asneiras valentes?
C - Já não interessa, mais gente deve ter o mesmo nome que nós?

Ora bolas

Podia ter sido o meu melhor post de sempre, mas o blogger demorou tanto tempo a abrir que a inspiração foi-se.
Mas já que estou aqui, espero que tenham uma segunda-feira sem precalços mas com a moleza adequada de quem gozou em pleno o fim-de-semana. E com a raiva compreensível de quem sabe que o próximo fim-de-semana ainda está longe.
Sejam felizes, acordem devagarinho.

2006-01-15

1ª Estratégia Empresarial: Ser o primeiro a bater, com toda a força

"«Chegar em primeiro com os melhores» foi a expressão utilizada por um general confederado para descrever as vitórias consistentes da sua unidade de cavalaria durante a Guerra Civil nos EUA. Nos negócios, descreve a estratégia através da qual um inovador procura alcançar a liderança, isto quando não procura o domínio absoluto. Esta é a estratégia empresarial que proporciona as recompensas potencialmente mais elevadas; mas é também a mais arriscada. Não podem haver erros nem segundas oportunidades. O resultado ou é a liderança de mercado e da indústria, ou não é nada. Os empresários têm de estar certos logo à primeira; se assim não for, falham. Por cada inovador que é bem sucedido com esta estratégia, umas quantas dúzias fracassam. No entanto, se a estratégia de «chegar em primeiro com os melhores» resultar, o inovador recolhe grandes recompensas. É essa a estratégia que está por detrás do sucesso e da liderança de mercado de gigantes como a 3M, Proter & Gamble, Intel e Microsoft. Existe um risco importante nesta estratégia: alcançar sucesso inicial e depois ser ultrapassado por alguém que pratica a estratégia seguinte, que é «atacar onde os outros menos esperam». A título de exemplo, os dois jovens engenheiros que fundaram a empresa de computadores Apple, numa garagem, sem apoios financeiros ou experiência prévia no mundo dos negócios, pretendiam - desde o início - criar uma indústria e dominá-la. Rapidamente foram suplantados pela IBM."
Peter F. Drucker - Inovação e Gestão -
Entrepreneurial Strategies (Programa Online Corpedia)

2006-01-14

As recomendações, entregues ontem aos ministros de Estado e das Finanças, da Economia e Inovação e da Saúde, estão em discussão pública até ao dia 5 de Fevereiro. Findo este período, as contribuições serão recolhidas pela AdC numa proposta final a entregar ao Governo, que deverá aprovar.Abel Mateus, presidente da AdC, justifica as mudanças no sector com o facto de ser regulado por legislação de 1960, “inspirada no Estado Novo e na existência de corporações”.Ou seja, até agora só os farmacêuticos podiam ser proprietários de uma farmácia, mas a AdC quer acabar com essa exclusividade e propõe que qualquer pessoa possa ser proprietária de um estabelecimento, incluindo os grossistas, que estavam proibidos de ter uma farmácia. Médicos e proprietários de laboratórios farmacêuticos, esses, vão continuar impedidos de ser proprietários.
DIRECÇÃO TÉCNICA INALTERADA
Dalila Carvalho, porta-voz da entidade, justifica esses limites: “Sendo donos de farmácias, estes profissionais podiam pautar-se por critérios de mercado. Não se pode correr esse risco”.A direcção técnica mantém-se inalterável, com um farmacêutico responsável pela sua supervisão. “À semelhança da venda livre dos medicamentos, que tem de ser feita mediante a supervisão de um farmacêutico ou técnico de farmácia”, sublinha o responsável pela AdC.
Assim, é proposta a eliminação dos concursos para a instalação de novas farmácias e os critérios geográficos e de localização, ou seja, só podia haver uma farmácia para 4000 pessoas e a uma distância de 500 metros de outra farmácia. É ainda proposta a eliminação de todas as restrições existentes ao trespasse, cessão de exploração e relocalização de farmácias.Já os descontos devem chegar aos medicamentos sujeitos ou não a receita médica e a redução do preço pode atingir os cinco por cento. “A liberalização permite a venda mais barata dos medicamentos, o que vai beneficiar o consumidor”, defende Abel Mateus.
O presidente da Associação Nacional das Farmácias (ANF), João Cordeiro, deixa para mais tarde uma tomada de posição.
APROVAÇÃO DO MINISTRO JÁ ESTÁ NA FORJA
O ministro da Saúde, Correia de Campos, deverá aprovar as propostas da AdC porque é o que tem vindo a acontecer. “As recomendações da Autoridade da Concorrência não têm poder vinculativo, mas, em regra, têm vindo a ser aprovadas e agora há uma probabilidade forte de serem aceites”, sublinha o presidente da AdC, Abel Mateus. O responsável defende que seja liquidada a actual dívida às farmácias, correspondente aos atrasos de pagamento das comparticipações, sendo substituída por dívida pública. Ou seja, a dívida deve ser titularizada (transformada em títulos) para poder ser transaccionada no mercado bancário. Mais: que seja denunciado o acordo entre o Ministério e a ANF, passando o pagamento a ser feito directamente a cada farmácia.
"OS ESTUDOS NÃO TÊM CREDIBILIDADE CIENTÍFICA"
(JOSÉ ARANDA DA SILVA - BASTONÁRIO DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS) Correio da Manhã – Concorda com a liberalização do sector das farmácias?Aranda da Silva – Não e os estudos da AdC não têm credibilidade científica que comprovem a eficácia.– A AdC afirma que os preços dos medicamentos baixam, não acredita?– Não, há exemplos europeus de que os preços não vão baixar. A liberalização vai provocar a concentração de meia dúzia de empresas que vão liderar o mercado.– Não é essa a intenção anunciada pela AdC, pelo contrário.– Mas é o que vai acontecer. Pois se a farmácia, como espaço de saúde, funciona bem, porque querem destruir este sector?– Como interpreta?– Querem entregar a quem tem interesses económicos. Não acredito que o Governo vá cometer um erro tão grave.
BRAÇO DE FERRO
CORREIA DE CAMPOS E JOÃO CORDEIRO EM ROTA DE COLISAÕO ministro da Saúde, Correia de Campos, e o presidente da Associação Nacional de Farmácias (ANF), João Cordeiro, envolveram-se numa exaltada troca de acusações durante o programa ‘Prós e Contras’ da RTP 1. Em causa a alteração do preço dos medicamentos.
NOVAS REGRAS PARA QUEM QUER INVESTIR
Qualquer pessoa, à excepção de médicos e proprietários de laboratórios farmacêuticos, pode ser donos de uma farmácia onde bem entender. Esta abertura à propriedade a quem não é farmacêutico surge na recomendação da Autoridade da Concorrência (AdC), que pretende acabar com a distância dos 500 metros e com a capitação, a correspondência de uma farmácia para quatro mil habitantes. As novas propostas prevêem a dispensa da abertura de concurso pelo Infarmed, segundo estabelece a Portaria 936-A/99. A eliminação destes critérios para a abertura de uma nova farmácia – cujo trespasse rondava, até há poucos anos, cinco milhões de euros – implica, por outro lado, outras obrigatoriedades: a notificação à AdC pela farmácia quando ultrapassa um volume de negócios de 50 milhões de euros ou que detenha uma quota de mercado relevante superior a 30 por cento.“Se a farmácia não notificar a AdC sobre a sua actividade, podemos avançar com um processo oficioso e culminar numa sanção. A coima pode chegar aos 10 por cento do volume de negócios”, explica a porta-voz da AdC, Dalila Carvalho.
CRONOLOGIA 12/04/2005 O primeiro-ministro, José Sócrates, anuncia na cerimónia de tomada de posse do Governo a venda dos medicamentos não sujeitos a receita médica fora das farmácias.
15/09/2005 Os medicamentos genéricos perdem a bonificação de 10 por cento, ficando por isso mais caros ao doente.
15/09/2005 Os medicamentos não sujeitos a receita médica e que não são comparticipados podem começar a ser vendidos fora das farmácias.
16/09/2005 O ministro da Saúde, Correia de Campos, reduz drasticamente o número dos medicamentos comparticipados a 100 por cento, que até aqui abrangia um total de 500 fármacos.
A partir desta data são apenas 112 os que custam zero cêntimos ao doente.
31/10/2005 Termina o prazo dado às farmácias para vender os medicamentos pelo preço antigo. Os preços dos medicamentos passam a beneficiar de uma redução de seis por cento.
29/11/2005 As farmácias vão vender a um banco a dívida do Estado relativa à comparticipação dos medicamentos. Uma reacção à anunciada pretensão do ministro da Saúde, Correia de Campos, em denunciar o acordo com a Associação Nacional das Farmácias (ANF).
30/11/2005 Descontos nos medicamentos, venda pela internet e liberalização na instalação de novas farmácias são algumas medidas que o Governo se prepara para aprovar. Por enquanto, a Associação Nacional das Farmácias (ANF) não se pronuncia sobre o assunto.
07/12/2005 Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) quer que 15 a 20 por cento dos medicamentos sejam vendidos nas grandes superfícies. Esta percentagem equivale a 30 milhões de euros.
NOTAS - MILHÕES
Em 2004, Portugal tinha 2663 farmácias. Este sector tem um volume de negócios médio que ronda os 1,25 milhões de euros.
CONSUMO
Os medicamentos não sujeitos a receita médica representaram, em 2004, 6,6 por cento do consumo total de fármacos.
INTERNET
A liberalização das farmácias prevê descida de preços, flexibilização dos horários, entrega ao domicílio e venda pela internet.
PREÇO
A liberalização do sector implica a redução do preço do medicamento até cinco por cento. Não traz aumento do consumo.

2006-01-12


Por vezes digo estas coisas a mim própria.
Conclusão
Há sempre algo de positivo em ser uma criatura
entre o freelancer e o desempregado...

E os clientes não lêem blogs... pois não...?

2006-01-10

Eu... Ou o momento de celebridade do Teddy





Esta sou eu, perdão, a minha
[des]organização, e o Teddy, que desde há algum tempo me acompanha…
A foto é antiga mas achei que era uma boa apresentação da minha pessoa. E já vos imagino a arrepelar os cabelos,
mas é que sem um papelzito fora do sítio juro que não sou eu!
No início de cada trabalho arruma-se tudo, no final… dá ideia que passou por aqui um vendaval.

Votos

Era para vos desejar feliz, próspero e pacífico 2006 mas tudo continua tão na mesma que temo que pensem que estou a gozar!

2006-01-08

Hoje é um dia encaracolado :)

Olá a todos :)
Pois é... hoje é um dia fenomenal... Conta mais uma primavera uma miguinha nossa da blogosfera com quem nos habituámos a rir a bandeiras despregadas com alguns dos seu Posts e a sentir com força as causas que os outros Posts defendem e dão voz...
Uma miguinha assim, pois... já todos descobriram, não é ? É a nossa:
Ao teu estilo aqui te deixo milhões de beijocas encaracoladas :))

2006-01-05

Plano estratégico 2006

Oi pessoal :)
Enquanto a Bea prepara os Posts com as estratégias empresariais de suporte à implementação de uma gestão de inovação... e porque estamos em altura do ano em que os Planos Estratégicos 2006 das empresas já deverão estar afinados... Aqui vos deixo uma pergunta: Conhecem o Plano Estratégico das vossas empresas ? Atenção, se vocês forem gestores(as) de topo das vossas empresas, não guardem certificados de garantia da secretaria na mesma gaveta onde guardam o Plano Estratégico, eheheh... parece que vai sair mais uma "tirinha" do Dilbert, LOL...
Divirtam-se muito e inté já...

2006-01-03

1º Recorte da Bea - Inovação e Gestão

Oi blogosfera,
A partir de hoje venho aqui fazer companhia ao Dilbert e restantes amigos.
Vou tentar ser assídua a Postar mas não prometo nada. Vai depender também do vosso incentivo e interesse. O Dilbert e o Ano Novo deram-me a motivação de arranque :)
A minha ideia é Postar um conjunto de recortes de artigos de gestão que era o que pensava fazer nos Recortes da Bea. De qualquer modo não vou falar de Scott Adams que é o autor predilecto do Litos e que "martela" sistemáticamente nos gestores. Muito pelo contrário, vou colocar aqui excertos de Jornais, Revistas, etc, de autores de artigos de opinião sobre Gestão. Quase todos os excertos serão de Peter F. Drucker, recentemente falecido, e por quem eu tenho uma grande admiração.
Espero que vejam alguma utilidade nos meus Posts e gostaria de debater convosco (nos comentários) sugestões de acções e utilidades práticas.
Obrigada,
Beatriz

***********************************
Para este 1º recorte seleccionei o primeiro de um conjunto de artigos a ponderar na gestão de empresas que se pretendam notabilizar e vencer pela inovação. Este artigo é o introdutório, será seguido de um conjunto de outros que detalharão as estratégias aqui referidas:
"Normalmente, existem mais boas ideias do que aquelas que podem ser exploradas, até nas organizações com menos imaginação. O verdadeiro problema é a chocante elevada taxa de mortalidade de novos produtos ou serviços saudáveis. Como a taxa de mortalidade infantil do passado, a taxa de mortalidade de novos produtos e serviços é totalmente descabida. Pode ser rápidamente reduzida e sem despender muito capital. Grande parte dessa tendência resulta simplesmente da ignorância das estratégias empresariais. A estratégia empresarial correcta tem muito mais hipóteses de ser bem sucedida. Existem quatro estratégias empresariais com o intuito de alcançar a liderança de mercado: ser «o primeiro a bater, com toda a força»; «atacar onde os outros menos esperam»; descobrir e ocupar um «nicho ecológico» especializado; e alterar as características económicas de um produto, de um mercado ou de uma indústria. Estas quatro estratégias não são mutuamente exclusivas. Um empresário muitas vezes conjuga duas, por vezes até três elementos numa única estratégia. Mesmo assim, cada uma destas quatro estratégias tem os seus pré-requisitos. Cada uma adequa-se a determinados tipos de inovação e não se encaixa em outros. Por último, cada uma tem as suas próprias limitações e os seus próprios riscos."
Peter F. Drucker - Inovação e Gestão -
Entrepreneurial Strategies (Programa Online Corpedia)