Peregrinar neste blogue

2007-04-09

Ciclo Lições de Gestão - V

Hoje termina o meu ciclo de lições de gestão. Espero que tenham sido úteis ;) Obrigada a todos pelos comentários.... mas não posso deixar de deixar aqui um agradecimento muuuuiiiito especial ao Dilbert, pois os seus comentários pareciam mais um post do que comentários... foi muito enriquecedor... quando é que voltas a postar? ;)

Uma beijoca mt gd e espero que tenham tido uma páscoa muito boa!!!

Frásia

Lição Nº 5 - Criatividade
Um fazendeiro resolve colher algumas frutas na sua propriedade, pega um balde vazio e segue rumo às árvores frutíferas. No caminho ao passar por uma lagoa, ouve vozes femininas que provavelmente invadiram suas terras. Ao aproximar -se lentamente, observa várias garotas despidas a banhar-se na lagoa; quando elas percebem a sua presença, nadam até a parte mais profunda da lagoa e gritam: nós não vamos sair daqui enquanto você não deixar de nos espiar e for embora. O fazendeiro responde: eu não vim aqui para espiar vocês, eu só vim alimentar os jacarés !
Moral da História: A criatividade é o que faz a diferença na hora de atingirmos nossos objectivos.

11 comentários:

Lumife disse...

O dia 21 de Abril está a chegar e com ele o 2º ENCONTRO DE BLOGS EM ALVITO.
Esperamos as V/ inscrições.

O Alentejo está lindo. Levem as V/ maquinas fotográficas...

Abraços

Dilbert aguardamos a tua vinda e traz tb a Frásia e outros amigos.

Simplesmente Maria disse...

Pela primeira vez no teu blog...e adorei o que li...Vou voltar...Bjcs.

Pepe Luigi disse...

Muito bem apanhada esta Lição Nº.5.

Um beijinho
do Pepe.

Dilbert disse...

Oi cachopa do sorrisinho lindo,

Estou a ver que este primeiro ciclo acaba com chave de ouro :)

Aqui está algo que sempre me fascinou... a criatividade... eu sou um dos que defende o "desenrascanço português" como sendo uma das variantes culturais mais interessantes da criatividade universal... mas sobre estas teorias já tivémos longos debates :)

Fazendo agora um intervalo nessas pseudo-constatações pouco fundamentadas e tendenciosas (eheheh)... vamos às certezas (ou quase)... julgo que há grande unanimidade em que no resultado da autópsia do processo criativo se destinguiriam 4 grandes estágios:
* Percepção do problema - o primeiro passo no processo criativo e que envolve o "sentir" do problema ou desafio;
* Teorização do problema - depois da observação do problema, o passo seguinte é convertê-lo num modelo teórico ou mental;
* Considerar/ver a solução - é o momento do impacto do tipo "eureka!"... muitos destes momentos surgem após o estudo exaustivo do problema, mas há sempre os "dotados"... de quem momentos destes brotam em abundância;
* Produzir a solução - a derradeira fase é converter a idéia mental em idéia prática... é considerada a parte mais difícil, no estilo "1% de inspiração e 99% de transpiração"... mas casos como o deste Post não são bons exemplos... a não ser que a transpiração fosse resultado da subida de tensão arterial ao assistir ao espectáculo que ficou por dizer mas que se adivinhou :)

Também sempre me interessei em eventuais processos que nos tornem mais "dotados"... processos que desenvolvessem o nosso potencial criativo... julgo ser aceite por todos que é na infância que ele se pode desenvolver mais... os educadores são unânimes em afirmar que quando as crianças têm as suas iniciativas criativas elogiadas e incentivadas pelos pais (e outros que consideram como modelos como por exemplo os professores), tendem a ser adultos ousados, com tendência a agir de forma inovadora/criativa... infelizmente o inverso também parece ser verdadeiro :(
De qualquer modo, mesmo sem ser na infância, quando sabemos que as nossas acções serão valorizadas, estamos motivados a criar mais. O medo do novo, o apego aos paradigmas são formas de consolidar o status quo. Quando sentimos que não estamos sob ameaça (de perder o emprego ou de cair no ridículo, por exemplo), perdemos o medo de inovar e temos o caminho livre para revelar as nossas habilidades criativas :)

De qualquer modo julgo que há sempre um misto entre termos a criatividade como habilidade passível de desenvolvimento e termos a criatividade como uma habilidade inata, ligada a fatores genético/hereditários e, portanto, determinista.

Julgo no entanto que é ponto quase aceite que a criatividade não tem necessariamente correlação com o quociente de inteligência (QI), mas sim mais afinidade com a motivação do que com a inteligência.

Não deixa de ser interessante constatar que é na arte que encontramos um mundo de criatividade quase omnipresente... possívelmente por ser resultado directo da liberdade do artista.

Bem cachopa... espero pelos teus novos ciclos :)

Entretanto... bute a Alvito no próximo fim de semana para o 2º encontro de blogs ?

Nota: como está esse pézinho despois da mega-caminhada em Barca d'Alva ?

Jokinhas grandes pra tu

Kalinka disse...

Olá Amigo Dilbert

Foste o 1º a dar-me os Parabéns, só que te adiantaste tanto que eu ainda não tinha feito o post do dia do aniversário.
Venho comunicar-te que vou fazer copy-paste e transcrever o teu comentário para o post do aniversário, não te importas?

Escreveste:
que tal em Alvito no próximo fim de semana ? Já estou inscrito :)
Vens a Alvito com a malta ?

AMIGO, NÃO VAI DAR, bem que gostaria de ir, mas...ficará para uma próxima vez. No entanto muitíssimo obrigado pela tua simpatia em me convidares.

Beijokinhas grandes para ti :)

Célia Marina disse...

Boa semana para você....lindo como sempre seu blog..

beijocas

Célia

Kanoff disse...

Comme le champ semé en verdure foisonne,
De verdure se hausse en tuyau verdissant,
Du tuyau se hérisse en épi florissant,
D'épi jaunit en grain, que le chaud assaisonne :


Et comme en la saison le rustique moissonne
Les ondoyants cheveux du sillon blondissant,
Les met d'ordre en javelle, et du blé jaunissant
Sur le champ dépouillé mille gerbes façonne :


Ainsi de peu à peu crût l' empire Romain,
Tant qu'il fut dépouillé par la barbare main,
Qui ne laissa de lui que ces marques antiques


Que chacun va pillant : comme on voit le glaneur
Cheminant pas à pas recueillir les reliques
De ce qui va tombant après le moissonneur.

Zeca Paleca disse...

Não querem aprender a dançar o tango com o meu dançarino lá no nosso blogue:

http//lusoprosecontras.blogspot.com

Muito BOM e BONITO o vosso blogue!!!! Passarei por cá mais vezes.

eheheheheheh

Kanoff disse...

Gostei bastante deste blog.
Parabens...
Um abraço.



www.spring-gold.blogspot.com

Movimento Pela Net Mais Barata disse...

Ora aqui está um tema que muito me interessa, até porque a gestão é transversal à nossa vida. Nós procuramos uma forma de gerir melhor o custo versus beneficio da internet.

Luiz Carlos Reis disse...

Fazendeiro danado! Ora, quem diria de uma criatividade e "esperteza" fora de séri. Adorei!


Abraços!