Peregrinar neste blogue

2005-08-03

Ninguém vê...





as pedras abandonadas
adormecidas no tempo

as garrafas deixadas
depois do desalento





das folhas que escondem
olhares isolados, sozinhos

dos altos que prendem
as vidas nos vazios





os limites que existe
entre muros erguidos

a dor que tão triste
tem os braços caídos

12 comentários:

paper life disse...

Excelentes fotos!

"a dor que de tão triste
tem os braços caídos"

maravilha. Belo blog.

Bjs.

Hei-de voltar.

Isabel-F. disse...

Fantástico Vera.

Adorei.

Bj

Nina disse...

Olá Vera :)

Uma mistura de sentimentos ao ler/ver este post...

Gostei..beijinho :)

Dilbert disse...

Oi Verinha,
Uma combinação perfeita de tristeza e beleza neste Post... bonitas fotos a preto e branco... acentuam bastante o efeito do texto...
Tudo bem contigo amiga ?
Beijokinhas e inté já...

Vera Cymbron disse...

Caro amigo, estou bem...com muito trabalho. Aqui o tempo que sobra é passado por aqui a actualizar e a ler os escritos... espero que estejas bem. Recebi o e-mail do encontro, que inveja sinto! Como eu gostava de estar presente...
É bom saber que as fotos agradam, nem sempre estão como gostava, mas pronto, sei lá da perfeição.
Em Outubro tens que organizar um jantar para que possa estar presente.
Jinhos

Cristina disse...

Olá Vera,

Adorei as fotos, trazem-me muitas recordações de Portugal, e como sinto saudades de aí ir...

Beijinhuuuu

;-)

Dilbert disse...

Ok Verinha, está combinado,
Em Outubro, quando cá vieres, se não houver já organizada uma jantarada de bloguistas na calha, eu trato de organizar uma :)
Não me esqueço não :))
Beijokinhas e inté já...

Mocho Falante disse...

lindas fotos, lindas mensagens, é o que este blog tem de bom, ora nos rimos ora nos emocionamos

wind disse...

Bonitas fotos e belo poema.

Caracolinha disse...

Belas fotos ... beijinhos ~:o)

Fallen_Angel disse...

olá...
lindo as fotos tao de mais :O)

bjinhos

Ahraht disse...

Excelente fotografia. Muitos parabéns.