Peregrinar neste blogue

2005-07-14

E porque não sei dizer não a um amigo.... aqui estou


Não há prazer comparável ao de encontrar um velho amigo,
a não ser o de fazer um novo
Rudyard Kipling

7 comentários:

wind disse...

Bonito:) beijos

Nilson Barcelli disse...

Lindo.
Quando precisar de um logotipo já sei a que porta bater.

Dilbert disse...

Oi Isabel :)
Começas em força logo neste teu primeiro Post no Confessionário... identifico-me com a prosa linda que seleccionaste... e o beijo na/da Borboleta é fascinante...
Beijocas, boa tarde e até já...
Nota: obrigado por dizeres sim, amigona :)

inconfidente disse...

Os amigos são das melhores coisas que podemos ter.

Pitucha disse...

Bonito! Gostei sobretudo do texto; aplica-se aos blogoamigos sem tirar nem pôr!
Beijos

Kalinka disse...

ISABEL:

TRIUNFANTE CHEGADA...!!!
Também outra coisa não se esperava de ti, minha fada de mãos de seda, tudo onde tocas se transforma em BELO...

Não há melhor pensamento do k esse de Rudyard Kipling, para definir o que acontece entre todos nós aqui na blogosfera.
Assim espero...

PARABÉNS!!!
Beijokas da Ester

Caracolinha disse...

Oi Isabel ... mais um post com a espectacularidade a que já nos habituaste ... muito, mesmo muito, bem...

Beijinho de Boa Chegada ~:o)