Peregrinar neste blogue

2005-07-09

A Guerra dos Mundos

Olá a todos :)
Ontem foi um dia exepcional para mim. Fui jantar e ao cinema com uma amiga querida. Fomos ver a nova versão de "A Guerra dos Mundos" no FreePort, sessão das 00h30m. Sim, gostei - traz algo de diferente e novo ao original de H.G.Wells... é uma perspectiva um pouco diferente e adequada aos problemas da actualidade... as estruturas familiares interrompidas, os problemas de adaptação e adequação... pai divorciado, possívelmente imaturo, dois filhos... como encontrar o melhor peso e medida entre exercício de poder paternal e respeito pela individualidade dos filhos... o saber/aperceber quando é chegada a altura de abrir mão e deixar os filhos voarem e aprenderem... o turbilhão de dúvidas e o remorso que se segue... a insegurança na perda do controlo... a alegria do reencontro... Vale a pena !
Vale também a pena recordar o original de Herbert George Wells que foi reconhecido por muitos como uma das maiores mentes do século 20. Ele escreveu muitos romances de ficção científica; também predisse muitas das máquinas de hoje inclusive tanques e a bomba atômica. A Guerra dos Mundos "original" combina sátira política com a advertência aos perigos do progresso científico. O escritor utilizou muitos artifícios para dar ao livro um efeito realista. Foi considerado na época da publicação, uma obra perigosa. Justificação ? Podia criar fobias nos seus leitores - de facto muitos chegaram (e ainda hoje chegam) a acreditar numa possível invasão de Marte. Para o grupinho de "BookCrossing" (e não só), suponho ser uma leitura a não perder... A Guerra dos Mundos é o romance de ficção-científica mais famoso de Wells. Expõe claramente como é a crueldade do colonialismo. Os marcianos de Wells representam obviamente a alienação do colonialista europeu. De certa forma, o livro teoriza uma visão racista das pessoas que moram em países colonizados, o argumento de Wells contra a colonialização é óbvio. O livro foi também usado por Orson Welles na Rádio Mercury Theate numa célebre transmissão para o Dia das Bruxas do ano de 1938. A radiodifusão literalmente assustou muitos americanos, levando alguns até mesmo ao suicídio (para quem não sabia, é verdade mesmo). A transmissão feita por Orson Wells ocupou várias manchetes do mundo. Na altura, a Europa fervilhava, sinais de guerra eram visíveis, e os americanos tinham medo de uma invasão. Muitos dependiam do rádio e acreditavam piamente na programação radiofónica. Acreditaram na transmissão radiofónica de Welles e que o planeta terra estava a ser realmente invadido por marcianos. Ao escrever "A Guerra dos Mundos", H. G. Wells teve intenções morais, procurando activar a consciência dos seus leitores para o colonialismo e a intolerância, mas sem dúvida alguma, a sua genialidade acabou por nos dar um dos melhores thrillers de ficção científica de todos os tempos. Obrigado, H.G.Wells.
Até já...

7 comentários:

Isabel-F. disse...

Tenho de ir ver esse filme...
sou uma amante de cinema...
e as Salas do Free Port são excepcionais... não é???

Já foste ver a Cidade do Pecado??? não percas...

Bjs

Dilbert disse...

Olá Isabel,
Acho que vais gostar do filme.
Ele está na sala 1 do Free Port que tem mais de 800 lugares, não há perigo de não haver vaga (ao contrário do que acontece por aqui em Lisboa)... eu no espaço de uma semana já lá fui ver o Madagascar (VP) com a minha filhota e agora a Guerra dos Mundos... é só passar a ponte... a horas mortas é um instante...
Ainda não vi a Cidade do Pecado não... talvez no próximo fds... depois digo-te...
Beijocas e até já...

Isabel-F. disse...

Oi Dilbert...
Eu ..........rsssssssssss.... não tenho de passar a ponte......
eu vivo na "aldeia"....... daquilo que conheces de mim... achas que poderia viver na "cidade".........
????
vivo em Azeitão........odeio a cidade.,.............. grrrrrrrr....todos os dias tenho de ir para Lisboa............. grrrrrrrrr... quem me dera ter idade de reforma....... mas ainda me faltam alguns anos... largos....
rssssssss....mas a ti... faltam-te "muitos" mais que a mim...........rsssss.....
Beijuuuuuuuuuuuuussssssssssssssss

Isabel-F. disse...

tens "messenger"????????

se tiveres.....
e se tiveres pachorra para me a aturares.. o meu endereço é:

isabelfilipe@oninet.pt

ciao... e bjs

Dilbert disse...

Olá Isabel,
Gostei muito da nossa conversa no chat. Dorme bem, temos de repetir mais vezes.
Até já...

Kalinka disse...

Olá Isabel
Que bela notícia saber que vives em Azeitão, Amiga, estamos quase a 1 passo uma da outra!!!
Quantas e quantas vezes passo por Azeitão para ir para a serra da Arrábida, ao hospital do Outão às consultas, juro k nunca imaginei k viviamos tão próximo uma da outra...agora o Dilber k se cuide, pois tu, eu e a snowshoee estamos do lado de cá e ele é o único k tem k atravessar a ponte para vir ter connosco para as passeatas, um cineminha, ou o que calhar aos fins de semana...!!!
Beijos Isabel, fiquei muito feliz.

Dilbert disse...

Oi Kalinka,
No problema :)
Eu atravesso muitas vezes a ponte... prefiro é a Vasco da Gama pois a 25 Abril costuma ter sempre o trânsito pendurado...
A propósito, foi na Serra da Arrábida que, aqui há uns 20 anos atrás tive o acidente de mota que me pôs sem dois dentes... por acaso na altura ia ao volante de uma mota de uma amiga minha de Brejos de Azeitão... Também nessa altura costumava ir sempre às festas/arraiais de Azeitão no Verão :)
Beijocas às duas e até já...